• (61) 3224-4205
  • (61) 3963-7515

Lançada a Frente Parlamentar Mista em defesa do Serviço Público

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Em meio ao desmonte das prerrogativas das carreiras do funcionalismo público, atacadas em diversas propostas do Executivo, como a Reforma da Previdência e a Tributária, foi lançada, nesta terça-feira (3), a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público. O evento ocorreu no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, reunindo parlamentares e dirigentes das entidades que compõem o Fonacate. A Anape esteve representada pelo presidente, Telmo Lemos Filho, e pelo 1° vice-presidente, Bruno Hazan.

O colegiado é composto por 235 deputados e 6 senadores, representantes de 23 partidos, e conta com o apoio de dezenas de entidades representativas de carreiras típicas do Estado. O calendário de atuação da frente, que teve o requerimento de criação apresentado em fevereiro, prevê a realização de eventos, audiências públicas e seminários a respeito de temas relevantes para a categoria.

Coordenador do grupo parlamentar, o deputado Professor Israel (PV-DF) ressaltou, em seu discurso de abertura da cerimônia, que o colegiado vai se fazer presente em tudo, em todas as reuniões, e vai pressionar para garantir que os direitos dos servidores sejam preservados. “A frente tem qualificação para fazer propostas que respeitem o anseio da população brasileira de modernização, de aperfeiçoamento, sem permitir que se destrua as bases do estado brasileiro para propiciar todos os grandes momentos de evolução econômica nesse país”, completou.

Reforma Tributária – Após o evento de lançamento da Frente Parlamentar Mista, a diretoria da Anape seguiu para a audiência pública da Comissão da Reforma Tributária, que discutiu os aspectos econômicos da PEC 45/2019. Participaram dos debates o ex-governador do Estado do Rio Grande do Sul e presidente do Instituto Reformar de Estudos Políticos e Tributários, Germano Rigotto, o diretor do Centro de Cidadania Fiscal e Ministro de Estado da Previdência Social entre 2005 – 2007, Nelson Machado, o Economista e ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Paulo Rabello de Castro, e o economista e diretor-executivo do Instituto Fiscal Independente, Felipe Salto.