• (61) 3224-4205
  • (61) 3963-7515

PEB volta ao Legislativo e recebe apoio de deputados

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Fonte: Ascom APEB

Dando prosseguimento às ações de mobilização em favor do projeto que altera as regras dos honorários advocatícios dos procuradores, a diretoria da Associação dos Procuradores do Estado da Bahia- APEB, voltou à Assembleia Legislativa na segunda-feira, 19, para conversar com parlamentares e entregar cópia da minuta que deverá ser convertida em Projeto de Lei e encaminhado pelo Executivo para apreciação do Legislativo. Depois de receber a visita da presidente da APEB, Cléia Santos e do diretor Mário Lima, ambos procuradores do Estado, o deputado Álvaro Gomes (PCdoB), foi o primeiro parlamentar a ocupar a tribuna da Casa em pronunciamento favorável à causa dos procuradores. Álvaro fez apelo aos deputados e, principalmente às lideranças da Maioria e da Minoria, para que entrem em acordo e agilizem a tramitação da matéria tão logo chegue à ALBA.

Os procuradores querem que o governo agilize o envio do Projeto para apreciação do Legislativo e afirmam que até o momento a Casa Civil não emitiu qualquer parecer sobre a minuta,elaborada coletivamente por técnicos SEAB, SEFAZ e da Procuradoria Geral do Estado. Além da reivindicação de 100% dos honorários da cobrança da dívida ativa, que hoje é de 80%, os procuradores defendem o pagamento dos honorários sucumbenciais, relativos às causas ganhas quando o Estado é demandado. Tanto Álvaro Gomes como a deputada Luiza Maia (PT), que também recebeu a visita da comitiva, comprometeram-se a tratar do assunto ainda esta semana com o secretário Rui Costa, titular da Casa Civil.

PEB volta ao Legislativo e recebe apoio de deputados

Dando prosseguimento às ações de mobilização em favor do projeto que altera as regras dos honorários advocatícios dos procuradores, a diretoria da Associação dos Procuradores do Estado da Bahia- APEB, voltou à Assembleia Legislativa na segunda-feira, 19, para conversar com parlamentares e entregar cópia da minuta que deverá ser convertida em Projeto de Lei e encaminhado pelo Executivo para apreciação do Legislativo. Depois de receber a visita da presidente da APEB, Cléia Santos e do diretor Mário Lima, ambos procuradores do Estado, o deputado Álvaro Gomes (PCdoB), foi o primeiro parlamentar a ocupar a tribuna da Casa em pronunciamento favorável à causa dos procuradores. Álvaro fez apelo aos deputados e, principalmente às lideranças da Maioria e da Minoria, para que entrem em acordo e agilizem a tramitação da matéria tão logo chegue à ALBA.

Os procuradores querem que o governo agilize o envio do Projeto para apreciação do Legislativo e afirmam que até o momento a Casa Civil não emitiu qualquer parecer sobre a minuta,elaborada coletivamente por técnicos SEAB, SEFAZ e da Procuradoria Geral do Estado. Além da reivindicação de 100% dos honorários da cobrança da dívida ativa, que hoje é de 80%, os procuradores defendem o pagamento dos honorários sucumbenciais, relativos às causas ganhas quando o Estado é demandado. Tanto Álvaro Gomes como a deputada Luiza Maia (PT), que também recebeu a visita da comitiva, comprometeram-se a tratar do assunto ainda esta semana com o secretário Rui Costa, titular da Casa Civil.

PEB volta ao Legislativo e recebe apoio de deputados

Dando prosseguimento às ações de mobilização em favor do projeto que altera as regras dos honorários advocatícios dos procuradores, a diretoria da Associação dos Procuradores do Estado da Bahia- APEB, voltou à Assembleia Legislativa na segunda-feira, 19, para conversar com parlamentares e entregar cópia da minuta que deverá ser convertida em Projeto de Lei e encaminhado pelo Executivo para apreciação do Legislativo. Depois de receber a visita da presidente da APEB, Cléia Santos e do diretor Mário Lima, ambos procuradores do Estado, o deputado Álvaro Gomes (PCdoB), foi o primeiro parlamentar a ocupar a tribuna da Casa em pronunciamento favorável à causa dos procuradores. Álvaro fez apelo aos deputados e, principalmente às lideranças da Maioria e da Minoria, para que entrem em acordo e agilizem a tramitação da matéria tão logo chegue à ALBA.

Os procuradores querem que o governo agilize o envio do Projeto para apreciação do Legislativo e afirmam que até o momento a Casa Civil não emitiu qualquer parecer sobre a minuta,elaborada coletivamente por técnicos SEAB, SEFAZ e da Procuradoria Geral do Estado. Além da reivindicação de 100% dos honorários da cobrança da dívida ativa, que hoje é de 80%, os procuradores defendem o pagamento dos honorários sucumbenciais, relativos às causas ganhas quando o Estado é demandado. Tanto Álvaro Gomes como a deputada Luiza Maia (PT), que também recebeu a visita da comitiva, comprometeram-se a tratar do assunto ainda esta semana com o secretário Rui Costa, titular da Casa Civil.

PEB volta ao Legislativo e recebe apoio de deputados

Dando prosseguimento às ações de mobilização em favor do projeto que altera as regras dos honorários advocatícios dos procuradores, a diretoria da Associação dos Procuradores do Estado da Bahia- APEB, voltou à Assembleia Legislativa na segunda-feira, 19, para conversar com parlamentares e entregar cópia da minuta que deverá ser convertida em Projeto de Lei e encaminhado pelo Executivo para apreciação do Legislativo. Depois de receber a visita da presidente da APEB, Cléia Santos e do diretor Mário Lima, ambos procuradores do Estado, o deputado Álvaro Gomes (PCdoB), foi o primeiro parlamentar a ocupar a tribuna da Casa em pronunciamento favorável à causa dos procuradores. Álvaro fez apelo aos deputados e, principalmente às lideranças da Maioria e da Minoria, para que entrem em acordo e agilizem a tramitação da matéria tão logo chegue à ALBA.

Os procuradores querem que o governo agilize o envio do Projeto para apreciação do Legislativo e afirmam que até o momento a Casa Civil não emitiu qualquer parecer sobre a minuta,elaborada coletivamente por técnicos SEAB, SEFAZ e da Procuradoria Geral do Estado. Além da reivindicação de 100% dos honorários da cobrança da dívida ativa, que hoje é de 80%, os procuradores defendem o pagamento dos honorários sucumbenciais, relativos às causas ganhas quando o Estado é demandado. Tanto Álvaro Gomes como a deputada Luiza Maia (PT), que também recebeu a visita da comitiva, comprometeram-se a tratar do assunto ainda esta semana com o secretário Rui Costa, titular da Casa Civil.

Instagram

Notícias Relacionadas

Saiu no Twitter